Decreto de Crivella vai obrigar uso de máscara no Rio de Janeiro

A medida é em prevenção à transmissão do coronavírus na cidade e valerá para todas as pessoas, sem exceções

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, deve decretar, ainda nesta sexta-feira (17/04), o uso obrigatório de máscaras em lugares públicos. A medida é em prevenção à transmissão do coronavírus na cidade e vale para todas as pessoas, sem exceções.

O político insistiu no isolamento social absoluto e pediu que a população não saia de casa. Porém, caso seja necessário, o uso de máscara deve ser obrigatório. Nos considerados “serviços essenciais”, os patrões devem fornecer o equipamento aos funcionários, sob risco de multa se não o fizer.

“Peço pelo amor de Deus: não se exponha. Não faça aglomeração. Estamos chegando num momento muito crítico e todo sacrifício que fizemos até agora não pode ser jogado fora”, pediu o prefeito, após reunião com a comunidade científica pela manhã.

Segundo Crivella, o decreto vale “desde o secretário até o gari”. Mais uma vez, ele se mostrou contrário à proposta do governo federal de reabrir as escolas e disse que vai recorrer à Justiça contra a reabertura do comércio.

“Esse é um momento de grande depressão econômica. Mas não podemos deixar que lojas fiquem abertas e causem aglomerações”, pontuou.

O prefeito também anunciou que vai contratar leitos de hospitais privados para cuidar de doentes da Covid-19 e informou que 90% dos leitos do Centro de Terapia Intensiva (CTI) da rede pública já estão ocupados.