Índio da Costa deverá assumir a Secretaria Municipal de Educação

 

De acordo com uma matéria publicada no jornal o dia do dia 07/12, há uma enorme possibilidade da Secretaria de Educação ser assumida por Índio da Costa. Segue o trecho da matéria abaixo.

 

PAULO CAPPELLI

Tô fora

Preterido da Secretaria de Educação, que deve ficar com Indio da Costa (PSD), o vereador Paulo Messina (Pros) não aceitou o prêmio de consolação: ser líder do governo na Câmara Municipal.

 

Fonte: http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2016-12-07/mesmo-se-aprovar-medidas-de-pezao-alerj-precisara-da-ajuda-do-governo-federal.html

Confira a biografia de Índio da Costa.

Nascido em 20 de outubro de 1970, Antônio Pedro de Siqueira Indio da Costa (DEM) foi candidato a vice-presidente nas eleições de 2010, na chapa encabeçada pelo tucano José Serra, na coligação PSDB, DEM, PPS e PTB.

Indio, como é chamado, disputou em 2010 sua primeira eleição majoritária. Até chegar à Câmara dos Deputados, foi eleito três vezes vereador na capital do Rio, mas só assumiu plenamente o cargo entre 1996 e 2001, já que nos pleitos seguintes foi nomeado secretário de Administração de Cesar Maia (entre 2001 e 2006). Eleito deputado federal em 2007, licenciou-se do cargo em julho de 2010, uma semana depois de ser anunciado o candidato a vice-presidente na chapa do tucano José Serra, na coligação PSDB, DEM, PPS e PTB.

O político deve a Cesar sua entrada na vida pública. Indio conta que o conheceu durante uma palestra do ex-prefeito na Universidade Cândido Mendes (Ucam), onde estudou Direito. Desde então passou a fazer parte da chamada Juventude Cesar Maia.

Por intermédio do ex-prefeito, passou a integrar, em 1993, o Conselho Municipal de Desenvolvimento do Rio de Janeiro. No ano seguinte, foi nomeado administrador do Parque do Flamengo, na zona sul carioca, junto com um grupo que ficou conhecido como “prefeitinhos”, que também lançou Eduardo Paes (PMDB), atual prefeito do Rio, na política.

Sua atividade de maior repercussão até agora foi a relatoria do Projeto Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10). O início da projeção nacional, contudo, veio quando atuou como sub-relator da CPI dos Cartões Corporativos.

Também é conhecido o discurso que fez em 2007, no plenário da Câmara dos Deputados, defendendo a realização de um plebiscito a fim de saber se a população brasileira era a favor da pena de morte para narcotraficantes.

Indio, no entanto, ganhou visibilidade ainda na Câmara Municipal do Rio ao apresentar projetos polêmicos, como o que tentou a proibir a mendicância multando quem desse esmolas nas ruas.

Em 2005, foi alvo da CPI da Merenda na Câmara Municipal, em que foi acusado de favorecer uma empresa na licitação para o fornecimento de lanches para as escolas públicas da cidade. O processo não foi levado à frente pelo Ministério Público Estadual.

Filho do arquiteto Luiz Eduardo Indio da Costa, um dos mais renomados do Brasil, e da decoradora Ana Maria Indio da Costa, é ainda sobrinho de Luiz Felippe Indio da Costa, proprietário do Banco Cruzeiro do Sul. Na infância e adolescência, estudou no Colégio Andrews, na zona sul carioca. Nesta época, era fã de Michael Jackson, de quem copiava os passos do Moonwalk, aprendeu a tocar bateria e atuou como DJ em festas dos amigos.

Sua vida pessoal ganhou as colunas sociais quando namorou a cantora Rafaela Cacciola, filha do ex-banqueiro Salvatore Cacciola. Antes de Rafaela, Indio chegou a noivar com Daniela Maia, filha de Cesar Maia. Atualmente namora a jornalista Andrea Moreira de Souza. É pai de Sofia, de 6 anos, fruto de sua união com a espanhola Olívia Alvarado. Separado, ele visita a filha com frequência na Espanha, onde a menina vive com a mãe.