Prefeitura discute políticas de educação municipal

O secretário municipal de Educação, Cesar Benjamin, discutiu as políticas da secretaria nesta quarta-feira (10/01) na primeira reunião do Conselho Estratégico da cidade em 2018.

 O encontro aconteceu no Instituto Pereira Passos (IPP).
Segundo o secretário, uma das prioridades da pasta em 2018 será o reforço do processo de alfabetização na rede municipal de ensino. Para atacar o problema do analfabetismo funcional, um time de 2500 professores, apoiados por 200 psicólogos e assistentes sociais, vai trabalhar focado nas turmas de 1°e 2° ano, quando os alunos estão em processo de alfabetização.
Menos alunos por sala
Neste processo, a meta da Secretaria de Educação é reduzir o número de alunos por turmas – aproximadamente 20 por sala – e oferecer aos professores dos dois anos um estagiário, para qualificar o atendimento individualizado aos estudantes. Além disso, os alunos de alto rendimento do 9°ano serão convidados a ser monitores das classes de 3° ano. A medida tem como objetivo a redução da taxa de reprovação nessa etapa do ensino.
“O grande muro da reprovação começa no 3° ano. Atacando o problema nessa fase, conseguiremos reduzir a defasagem na rede, que atinge 100 mil alunos”, disse César Benjamin.
Rede municipal ampliará número de escolas bilíngues
Atualmente a rede municipal conta com dez escolas bilíngues, com ensino em português/inglês e português/espanhol. Em 2018, a expectativa é ampliar esse número para 25 escolas, incluindo os idiomas francês e alemão.