Prefeitura e Botafogo iniciam plantio de 160 árvores no Complexo Nilton Santos

A Prefeitura do Rio e o Botafogo de Futebol e Regatas irão a campo, nesta terça-feira (26/09), em uma partida imperdível, onde quem ganha é a Cidade Maravilhosa.

 O golaço será às 11h, com o lançamento do projeto “O Rio Planta, o Botafogo Cuida”, fruto de mais uma parceria intermediada pela Fundação Parques e Jardins (FPJ), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente (Seconserma). Cerca de 160 mudas serão plantadas no Complexo Esportivo Nilton Santos e em ruas do bairro Engenho de Dentro. Entre as espécies da flora brasileira estão duas ameaçadas de extinção: o histórico Pau-Brasil e o Jequitibá-Açu, árvore-símbolo da cidade, escolhida em votação popular e oficializada pelo Decreto 29.528, de 30 de junho de 2008.

O novo projeto é uma extensão do programa “O Rio Planta, eu Cuido”, iniciado há dois anos pela FPJ para ampliar a arborização em áreas urbanas da cidade. A iniciativa já ultrapassou a marca de seis mil mudas plantadas em 60 bairros ou áreas verdes cariocas. Recorrendo a ações que transformam moradores em agentes multiplicadores, a ação tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da preservação do meio ambiente, como explica o diretor de Arborização da Fundação, engenheiro Paulo Linhares:

– Nosso maior desafio é reverter a rejeição da população e fazer com que as mudas que plantamos sobrevivam ao vandalismo, reforçando a relação de identidade com o meio ambiente. Para tanto, investimos em parcerias com  unidades da rede pública e também privada, porque é desde cedo que se aprende a cuidar da natureza – destaca Linhares, adiantando que alunos da Escola Municipal Bolivar, na área do estádio, participará não só do plantio desta terça como da palestra sobre arborização e os benefícios trazidos pelas árvores.

Nas escolas municipais Hélio Smidt e Honório Gurgel, também no Engenho de Dentro, foram realizados plantios no interior das unidades.

 

O Rio Planta, o Botafogo Cuida

Pelo plano paisagístico desenvolvido também com profissionais da Diretoria de Projetos da FPJ, o entorno do Estádio Nilton Santos receberá mudas de Pau- Ferro, espécie nativa da Mata Atlântica e muito usada na arborização urbana por conta das raízes leves e características ornamentais e de sombreamento. A árvore pode atingir até 20 metros, com floração amarela perfumada que acontece nos meses de novembro e janeiro e o tronco mesclado em preto e branco que remete às cores da bandeira do Botafogo, um dos principais clubes de futebol do Brasil.

 

Serão plantadas, ainda no entorno, mudas de Babosa Branca, outra própria para a arborização de centros urbanos. Medindo entre sete a dez metros, esta espécie tem normalmente floração de outubro a fevereiro, com os frutos que amadurecem de setembro a novembro e são consumidos por pássaros.

O interior do estádio receberá mudas de Pau-Brasil, Jequitibá e Ipês, árvores que dão boa sombra e são muito usadas no paisagismo e na arborização urbana. Com floração amarela e perfumada que acontece em setembro e outubro, o Pau-Brasil varia de dez a 20 metros e frutifica em outubro e novembro. Já o Jequitibá-Açu que vive centenas de anos pode ultrapassar os 30 metros. De floração intensa, os ipês são os preferidos para arborização de ruas e praças devido ao colorido vivo e belo efeito paisagístico produzido pelas flores nas cores roxo, amarelo e branco.

 

Para a área de estacionamento, a espécie definida pelo projeto paisagístico foi o Jacarandá, que pode chegar a 15 metros, com floração entre os meses de agosto e novembro e maturação dos frutos de maio a setembro, já sem folhagem.

Fonte: http://prefeitura.rio/web/guest/exibeconteudo?id=7360802