Professores da rede particular poderão ter direito à meia-entrada em eventos culturais

“O acesso ininterrupto aos bens e serviços de cultura é parte indissociável do processo de contínua formação de todo e qualquer professor”. Com esse argumento, o vereador Prof. Célio Lupparelli (DEM) propôs o Projeto de Lei nº 181/2017, que dispõe sobre o direito à meia-entrada para professores da educação básica da rede particular de ensino em estabelecimentos e eventos culturais realizados no município e que tenham patrocínio no todo ou em parte da prefeitura do Rio de Janeiro.

 

O vereador Prof. Célio Lupparelli esclarece que o ambiente de profunda crise econômico-financeira que assola o país, com corrosão sistemática de salários e proventos, torna difícil, senão impossível, que professores consumam bens de cultura. “Neste diapasão, cabe ao Poder Público implementar políticas voltadas para o acesso de todos os docentes, sem distinção, a toda e qualquer manifestação cultural que amplie o rol de seus conhecimentos. Isso beneficia todos os nossos alunos”, defende.

 

Segundo o projeto, a meia-entrada equivalerá sempre à metade do valor do ingresso cobrado para os assentos regulares, excetuando-se aqueles tidos como especiais, como camarotes, áreas diferenciadas e congêneres. A medida prevê ainda que os estabelecimentos e eventos abrangidos pela lei são aqueles que, por sua natureza, propiciem aos professores acréscimos ao rol de seus conhecimentos e o aprimoramento de suas capacidades pedagógicas, revertendo em benefícios para o exercício de sua docência e a formação de seu alunado, não limitados a cinemas, teatros, eventos ao ar livre, museus, casas de cultura, lonas e arenas culturais.

Updated: 8 de agosto de 2017 — 8:34 pm