Servidores municipais do Rio não conseguem visualizar seus contracheques

Os servidores do município do Rio, aguardam a liberação no portal Carioca Digital. A data da visualização é sempre disponibilizada no dia 28 de cada mês, mas na data de hoje, nada aconteceu. Somente há a visualização do contracheque do 13º(segunda parcela). A sensação é de insatisfação.

Os servidores receberam uma notícia amarga neste mês de dezembro.. As datas de pagamento foram alteradas, sem aviso algum da prefeitura, o que gerou um grande mal-estar geral. Todos foram pegos de surpresa, pois a data foi alterada para até o 5º dia útil, exceto o mês de dezembro, que foi  até o 7º dia útil. Confira novamente abaixo:

 

Mês Pagamento
Dezembro de 2017 Até o 7º dia útil de Janeiro de 2018
Janeiro de 2018 Até o 5º dia útil de Fevereiro de 2018
Fevereiro de 2018 Até o 5º dia útil de Março de 2018
Março de 2018 Até o 5º dia útil de Abril de 2018
Abril de 2018 Até o 5º dia útil de Maio de 2018
Maio de 2018 Até o 5º dia útil de Junho de 2018
Junho de 2018 Até o 5º dia útil de Julho de 2018

Muitos servidores sairão de férias em janeiro, que é o caso da SME(Secretaria Municipal de Educação), e necessitam visualizar o valor de seus pagamentos e férias. Nada mais justo.

Vale a pena relembrar que o contracheque é somente visualizado on-line. A versão impressa foi extinta, e a prefeitura alega “corte de gastos”. Enquanto isso, mais R$ 10 Milhões de reais foram disponibilizados para investimentos em marketing. Vai entender.

Os servidores municipais merecem respeito. Queremos uma explicação das autoridades competentes, e que o senhor prefeito apareça o quanto antes para quebrar este clima horroroso de incertezas. Não merecemos isso. Trabalhamos com muita dedicação e amor. Estamos no aguardo.

Deixem seus comentários abaixo! Compartilhe!

Updated: 28 de dezembro de 2017 — 1:52 pm

10 Comments

Add a Comment
  1. Esse homen vai fazer com a gente igual o estado temos que comesar a agir

    1. Vendo por outro prisma o ano de 2017 para os servidores do Município do Rio de Janeiro :

      ==> Não pagamento de vários auxílios ( educação , salário família , … )
      ==> Atraso da 1ª parcela do 13º salário , não me lembro de tamanha crueldade nos meus quase 30 anos de magistério , ainda mais sabendo que muitos servidores do município também exercem atividades no estado do Rio , cuja situação é caótica ;
      ==> Não pagamento do “reajuste” anual , defendido por lei , de parcos 3% ;
      ==> Viagens a rodo do “soberano” prefeito , que , segundo fontes , dariam 3 voltas ao redor do planeta , com fins duvidosos ;
      ==> Mudança aleatória e brusca do calendário de pagamento dos servidos para 2018 , o que causará , com certeza , pagamento de multas das contas básicas ;
      ==> Falta do calendário para o pagamento do adicional de férias em janeiro de 2018 para o magistério ;
      ==> Sem falar dos problemas particulares nas escolas ( falta de merenda ou merenda de baixa qualidade , turmas superlotadas , ausência de inspetores , psicólogos , ….

      Enfim , apesar de ser uma pessoa otimista , creio que um “balanço” condizente com a realidade deveria retratar os itens assinalados acima . Atenciosamente , um professor que ainda acredita numa educação pública de qualidade , apesar de nossos governantes .

      1. Ana Cristina Lima de Rezende Fernandes

        Esqueceu do abono de natal, esse prefeito em 1 ano fez só maldade e ainda faltam 3 anos, estamos ferrado.

      2. Ana Cristina Lima de Rezende Fernandes

        Bota a cara, tá com medo de que? Por isso tá do jeito que tá.

  2. Vendo por outro prisma o ano de 2017 para os servidores do Município do Rio de Janeiro :

    ==> Não pagamento de vários auxílios ( educação , salário família , … )
    ==> Atraso da 1ª parcela do 13º salário , não me lembro de tamanha crueldade nos meus quase 30 anos de magistério , ainda mais sabendo que muitos servidores do município também exercem atividades no estado do Rio , cuja situação é caótica ;
    ==> Não pagamento do “reajuste” anual , defendido por lei , de parcos 3% ;
    ==> Viagens a rodo do “soberano” prefeito , que , segundo fontes , dariam 3 voltas ao redor do planeta , com fins duvidosos ;
    ==> Mudança aleatória e brusca do calendário de pagamento dos servidos para 2018 , o que causará , com certeza , pagamento de multas das contas básicas ;
    ==> Falta do calendário para o pagamento do adicional de férias em janeiro de 2018 para o magistério ;
    ==> Sem falar dos problemas particulares nas escolas ( falta de merenda ou merenda de baixa qualidade , turmas superlotadas , ausência de inspetores , psicólogos , ….

    Enfim , apesar de ser uma pessoa otimista , creio que um “balanço” condizente com a realidade deveria retratar os itens assinalados acima . Atenciosamente , um professor que ainda acredita numa educação pública de qualidade , apesar de nossos governantes .

    1. Faço minhas as suas palavras, Professor!

  3. Este país só tem jeito com uma intervenção institucional e apoio das FFAA.É um país rico e diariamenta roubado (seja aqui no município por César Maia,Eduardo Paes ou Crivella).O município do Rio é rico.Porém ,antes de seus gastos serem pagos ,os valores arrecadados com impostos vão a uma ONG que repassa à prefeitura.Na saúde o $$$ vai ao pró-cardíaco antes de chegar a sobra aos hospitais municipais.É o esquema no país inteiro da propina institucionalizada.Só uma ampla faxina vai resolver isto.

    1. Ana Cristina Lima de Rezende Fernandes

      É isso aí, e o vale refeição, há quanto tempo não aumento é uma vergonha.

  4. culpa do povão que acreditou no bispo?
    pior prefeito em toda gestão para o funcionalismo municipal.

  5. ESSE PRREFEITO E TD SEU SECRETARIADO DA NOJO!!!!FORA BISPO1